Atlas Solar Global

7 de Janeiro de 2021 - Tempo de leitura: ~1 minuto

Global Solar Atlas

Recebemos hoje da Editora Subta (que também utiliza energia solar) o Atlas Solar Global, uma ferramenta poderosa para consulta de dados sobre energia solar fotovoltaica no mundo inteiro. O site tem muitas informações para diversos perfis de uso, tanto doméstico quanto para comércios, indústrias e usinas.

Os dados gerados por estações solarimétricas são super detalhados e além das informações básicas sobre capacidade de geração diária e anual, nas quatro estações do ano, também apresenta orientações de inclinação das placas (TILT) conforme a localização, visualizar as estatísticas fazendo o ajuste do posicionamento dos painéis em relação ao Norte Magnético (Azimuth), também oferece ajustar os dados conforme a capacidade instalada do projeto.

Uma ótima fonte para realizar pesquisas, matar a curiosidade e auxiliar estudos de viabilidade. Valeu muito essa dica! :)

Acesse o Global Solar Atlas


Atlas Solar do RS

1 de Setembro de 2020 - Tempo de leitura: ~1 minuto

O Atlas Solar do RS foi desenvolvido por acadêmicxs da UERGS e é consideravelmente mais simples que projeto criado para o estado do Paraná. Mas apresenta os dados necessários para a consulta de qualquer curiosidade.


A energia solar no Brasil avançou mais de dez vezes em dois anos

6 de Maio de 2019 - Tempo de leitura: ~1 minuto

O jornalista André Trigueiro é um cara muito interessado em fontes renováveis de energia e realiza grandes matérias na GloboNews e eventualmente alguma dessas reportagens escorregam para a Globo e Jornal Nacional.

O estudo, inédito do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) revela que o Brasil está cumprindo o compromisso de investir em fontes limpas e renováveis de energia, um dos objetivos do desenvolvimento sustentável definidos pela ONU até 2030.

Confira a matéria no G1


Você sabia que energia solar não é limpa?

26 de Fevereiro de 2019 - Tempo de leitura: ~1 minuto

Este é um papo sério que precisamos ter. A energia solar não é limpa! No processo de fabricação das placas, na extração de minerais, no transporte e até mesmo na operação das placas (ou painéis) fotovoltaicas existem implicações que causam dano ao meio ambiente e aos animais. Precisamos saber que a energia solar é menos danosa que outras fontes energéticas mais comuns, mas quando reunidas em imensas fazendas solares o seu dano potencial aumenta substancialmente. Recebemos essa dica de nossa amiga Ju Maya, a quem agradecemos muito e repassamos a informação e a reflexão. Acompanhe os dados do estudo no link abaixo. Abraços!

O lado sombrio da energia solar: escassez de insumos, lixo e poluição. Por José Eustáquio Diniz Alves.


Atlas Solar do Paraná

9 de Janeiro de 2019 - Tempo de leitura: ~1 minuto

Desde o início do ano de 2019 estamos na cidade Ponta Grossa no Paraná. Consultamos o potencial energético aqui no nosso endereço e no verão a capacidade é de 5.7KW/h. Caso você não entenda a grandiosidade desse valor, pegue sua conta de energia elétrica e veja o indicador “Consumo Diário”. Geralmente as casas giram em torno de 3KW por dia, conforme a quantidade de equipamentos ligados simultaneamente, quantidade de moradores, etc. Agora veja novamente os números do Atlas Solar do Paraná: 5.7Kw/h. Ou seja, por hora nosso Astro Rei tem potencial para gerar energia suficiente para suprir quase todo o consumo de um dia inteiro de nossas casas. É ou não é uma parada muito boa. Tanto para a economia doméstica, quanto para o meio ambiente.

Consulte o Atlas Solar do Paraná



Neste momento, a Editora Monstro dos Mares está funcionando com energia solar em 100% da sua necessidade energética — computadores, impressora, periféricos e iluminação. Neste blog compartilhamos nossos acertos, erros, referências e ideias para o nosso sistema de energia fotovoltaica off-grid como uma alternativa à precarização das relações econômicas e de dependência direta das estruturas do grande capital. Podendo ser a energia solar uma opção viável para ampliar a autonomia de pessoas e comunidades. Saiba mais